{Casamento Alê e Tom – Parte 1}

-

Assunto: O makinf-of

Olá meninas! Tudo bem por aqui?

Tenho certeza que sim…

No último post falei sobre a minha ausência e o fato de não dividir todas as minhas escolhas com vocês. Mas, para me redimir, conforme eu for recebendo as fotos, vou falando um pouco mais sobre todos os preparativos para o meu casamento, sobre as minhas referências e inspirações e dando alguns conselhos e dicas. Desta vez, nem tanto como assessora e cerimonialista, mas como noiva.

Vamos começar?

Bom, na última sexta-feira recebi algumas fotos do querido fotógrafo Adriano José. Através delas, relembrei um dos dias mais importantes da minha vida… Momento este que estive cercada de pessoas muito importantes – minha mãe, minha sogra, minha irmã e minhas melhores amigas. Além, é claro, de profissionais super competentes que tornaram o meu dia extremamente divertido.

E é exatamente sobre o “dia da noiva” que eu quero falar.

Assim como a Polly ( o outro braço da Recebendo com Estilo), optei por passar esse dia ao lado das minhas amigas. Fiz essa escolha por alguns motivos  e vou relatá-los para vocês:

1) Queria um dia alegre, divertido e nada melhor do que estar com minhas amigas. Mas é importante ressaltar que a noiva também precisa de um momento só para ela e o profissional que fará seu cabelo e maquiagem precisa de um local tranquilo. Por este motivo aluguei dois quartos do hotel onde me arrumei. Eu fiquei em um com minha mãe e minha sogra e as meninas ficaram em outro com a profissional que fez a produção delas (a querida Drica). Desta forma, no momento em que comecei a me arrumar tive meu cantinho exclusivo.

2) 90% das minhas madrinhas eram do Rio e, por isso, contratar uma profissional que fizesse o cabelo e a maquiagem delas facilitaria bastante. Minha vontade era fazer isso com todas as madrinhas (tanto as do meu lado, como as do lado do meu noivo, mas não foi possível). Nesse caso a minha dica é a seguinte: se você está com tudo muito organizado e tem tempo para se dedicar a isto ou se tem uma assessora que pode fazer isso para você, ótimo! Caso contrário, deixe que cada madrinha marque seu próprio horário, pois organizar toda essa logística demanda tempo. De qualquer forma, faça indicações de bons salões. Ajude suas madrinhas e convidadas, afinal, elas estão vindo de outras cidades, apenas para te prestigiar.

3) O making-of: valorizo muito este momento e toda produção que envolve este dia, por isso fiz questão de contratar profissionais que registrassem este momento. Mas não queria estar sozinha, não queria apenas fotos posadas (sim, elas são necessárias!)… Queria que toda a felicidade que eu estava sentindo fosse dividida com pessoas que eu amo e que ficasse registrada por toda vida.

Bom, acho que as fotos falam por si. Reparem a riqueza dos detalhes registrados pelo Adriano José e sua equipe: o meu roupão (que tem detalhes inspirados nos anos 20), o nosso monograma estampado no roupão das mães (o mesmo usado no convite e na pista de dança), o detalhe do sapato bicolor (mais uma inspiração dos anos 20, criada por Chanel), o presente simples mas cheio de significado que dei para minha mãe, o brinde das madrinhas, a unha vermelha (um marco dos anos 20), o momento de oração enquanto eu era maquiada, o perfume (presente do noivo) para marcar o nosso dia e o vestido. Ahhh o vestido… Esse merece um post especial. Fica para o próximo post!

Beijos e até lá!

casamento alê e tom 7

casamento alê e tom 2

casamento alê e tom 3

casamento alê e tom 4

944308_684334904918953_445256056_n

casamento alê e tom 5

casamento alê e tom 6

casamento alê e tom 1

2 Comentários para “{Casamento Alê e Tom – Parte 1}

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *